Buscar
  • Eni Marçal

Governança? Conhecer para entender!

Atualizado: 8 de abr.




Afinal, o que é Governança Corporativa? Minha empresa é familiar, o que eu ganho com isso? Como faço e quando implemento estas instâncias? Apresentamos aqui um caminho para o conhecimento sobre este relevante tema.

(por Eni Marçal)

Crises ocorrem motivadas por fatores externos (política econômica, novos entrantes, obsolescência de nossos produtos) e por fatores internos (incompetência, ruptura na gestão, separação ou morte inesperada e desavisada na família). E é justamente num momento de crise que a maturidade da governança se torna tão fundamental para a saúde e sobrevivência das empresas, pois com Governança elas terão a estrutura e a oportunidade de dedicar tempo para analisar suas políticas, suas ações, seus investimentos; revendo com maior critério e detalhe todos os processos, suas receitas, despesas embasando melhor suas decisões.

Uma crise comprova o que Peter Druker fala: “A cultura engole a estratégia no café da manhã“. Enquanto a governança, neste novo normal acelera e agrega valor e não custo, uma estrutura organizada proporciona longevidade e perenidade empresarial e familiar.

Inicie sua jornada de governança em 8 passos que propomos aqui. Governança é uma poderosa ferramenta de condução principalmente para empresas de médio e pequeno porte. Queremos estar unidos aos empresários que desejam gerar valor para suas famílias, seus colaboradores, clientes, fornecedores, toda a sociedade e acima de tudo garantir a perenidade do seu negócio, observando os fatores ASG (Ambiental, Social e Governança).

São apenas 8 passos que separam sua empresa de uma condução e governança de resultados que vão promover eficiência e longevidade em seus negócios

Simples assim, venha com a gente:

1º Passo – Alinhamento

A gestão empresarial é o processo geral de tomada de decisões dentro de uma empresa.

Governança corporativa é o conjunto de regras e práticas que garantem que uma Empresa está cumprindo seus deveres com todas as pessoas interessadas no resultado dela, os seus stakeholders. É o sistema pelo qual a família desenvolve suas relações ao redor das atividades empresariais, com base em sua identidade (valores familiares, propósito, princípios e missão) e no estabelecimento de regras, acordos e papéis.

Benefícios: Rentabilidade às expectativas da sociedade. Crescimento sustentável. Capital humano com profissionalismo em todos os níveis. Perenidade por gerações.

2º Passo – Criando seu negócio

Conheça os conceitos de valor da marca, importância da história desde a fundação, propósito, visão, missão, valores e código de ética e de conduta que você deve construir ou modificar para a forma que melhor traduza o seu negócio, lembrando que as palavras têm que refletir, espelhar, totalmente as atitudes e serviços de todos envolvidos, em todos os processos e em todos os produtos comercializados e serviços oferecidos.

3º Passo – Estruturando sua empresa

Entendemos que os passos anteriores fazem parte da escolha do terreno adquirido para a pedra fundamental do seu negócio. Agora neste passo, iniciaremos as fundações da edificação da sua empresa. Vamos em frente, sangue nos olhos, inspiração e transpiração.

Conheça:

Modelo de decisões em 4Ps

Modelo de Gestão

Planejamento estratégico

Orçamento

Processos

Estrutura de cargos

Certificações a serem analisadas, para serem adquiridas

4º Passo – A cultura da sua empresa

Pedimos-lhe que viaje no tempo e vá para o início da formação da sua empresa, ou até mais longe, vá para o primeiro pensamento, sonho e desejo de empreender. Certamente você se lembra da “Origem de tudo”. Foi neste exato momento que a cultura da sua empresa nasceu, como um Big Bang.

Cultura são pessoas e pessoas é o maior patrimônio a ser preservado.

É a Cultura da sua empresa que vai construir a missão, a visão, os valores e os credos a longevidade do seu negócio.

Contrate profissionais melhores que você, alinhe a cultura organizacional, políticas, metas, indicadores de desempenho, disponibilize as melhores ferramentas para o desempenho de suas responsabilidades e deixe-os trabalhar. Simples assim, o que é acordado deve ser entregue.

“Temos que ser a mudança que queremos ver no mundo.” Mahatma Gandhi

5º Passo – Otimizando os resultados através das regras

Governança se dá em 2 pilares:

Conhecimento: sem ele nada prospera, as empresas devem ter sede de aprender;

Consciência: criar uma empresa que não dependa apenas do empreendedor, deve ser autônoma.

As regras se fazem necessárias e devem ser elaboradas para o adequado monitoramento e perenidade dos negócios, harmonia societária e familiar e, uma sucessão transparente e profissional.

Conheça a importância das regras (As regras nos libertam da maioria dos problemas, mas não servem para tudo. Aristóteles),Acordo de acionistas, protocolo de família, regime interno de conselhos, código de ética e de conduta, sucessão e plano de desenvolvimento individual.

6º Passo – Conhecendo as áreas da sua empresa

No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. “Ou você faz uma coisa bem-feita ou não faz”. Ayrton Senna da Silva.

Os relatórios gerenciais e os indicadores são um conjunto de informações simples e claras. São essenciais para que as decisões sejam tomadas deforma objetiva, sem correr riscos desnecessários, garantindo um resultado positivo

O empresário jamais pode esquecer que seu principal concorrente deve ser ele mesmo, porque assim tem tempo de corrigir o erro e implementar a nova estratégia rapidamente sem perder seu foco chamado CLIENTE.

Entendemos que para você responder à pergunta “Qual o mínimo que a empresa deve faturar para não ter prejuízo?” as principais informações devem ser disponibilizadas aos sócios em uma frequência adequada ao ritmo do negócio.

7º Passo – Operacionalização dos desafios por áreas

Neste passo aborda-se as responsabilidades das principais áreas e buscam-se indicadores para que sejam definidos quais se adequam à realidade da empresa. O importante é que a partir de agora seja alinhado com cada líder de área suas responsabilidades, suas metas e indicadores por período e datas de apresentação a serem entregues aos sócios. E, que as lideranças alinhem com suas respectivas equipes.

8º Passo – A empresa na palma das mãos.

A governança indica criação de conselhos, porque são os conselhos que se tornam os guardiões dos assuntos de maior relevância dentro da sociedade empresarial e devem ser multidisciplinares para discutir todo o processo.

A formalização das decisões num ambiente de Conselhos aumenta significativamente o valor da empresa, uma vez que a sociedade irá perceber que a estrutura de risco está coordenada e, com governança pelos seus sócios e familiares.

Concluindo

Agora que você conheceu uma jornada e que a Governança pode ser implementada em 8 passos, convidamos para um curso online que expande estes conceitos, porém com dicas simples, práticas e fáceis, que poder ser adotadas por qualquer porte e segmento de empresa e consequentemente obter uma melhoria nos resultados. Link: https://futcomm.com/governanca-em-8-passos

Conheça os instrutores do curso:


O futuro chegou. Agora, invista, inove-se para ser uma referência no mercado e a preferida de seus clientes no segmento de atuação.


Pense nisso.

Vamos que vamos

Abraço fraterno

Eni Ferreira Marçal

www.linkedin.com/in/enimarcal

enimarcal@gmail.com

Fundadora e Consultora. Conselheira externa de Conselhos Consultivos e de família e; Consultora de Projetos de Gestão Empresarial, Governança Corporativa e, novos negócios.







0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo